Tales of tales of- Fogo do Às vezes ( Some Times Faia)




---------------Faia statA.
Faia morava em Sometimes, nome dado praquele pedaço de terra, do planeta, feito uma casa, molde, com pedras Tomé São.
Este lugar em especial, foi determinado a conter coisas esquecidas pelos seres, aquelas mesmas que são sugadas por buracos negros, coisas que apagaram-se da memória de todos. Claro que com uma magia muito forte, pode-se trazer de volta, prum determinado lugar onde não mais tem. Mas aqui, por hora, sempre guardaria-se o esquecido. Uma sala da extinção. Em também. Pois única nuniverso.
No fogo do às vezes, Faia, sentia um ímpeto só, de localizar toda sua energia numa coisa só.
Na maioria do sempre ele expandia diversamente, expersivamente, em muitas linhas diferentes, sua energia. E assim, sutilmente, se ferrava, ou como fala-se: caia no fogo.
Níveis de intensidades, em cada momento, dentro do campo do todo, olhando pra fragmentos, ferraste-se de nova.
No fogo 2 vezes, seguidamente viria a 3ª. Difícil catalogar na verdade, quando flui e quando empaca.
Às vezes, Faia, às vezes.
PensativamentA.
-------------------------------------
''Quando você não está, EU estou.''
Nikstlitslepmurumpelstiltskin
NikSANTNASkin
----
Flawynks se encontravam finalmente na praça da floresta unida mágicamente, e prisso se encontraram, ao salão principal de Aynaveltsac, o Castelo fantástístico re-feito por, e de, Walter Retlaw, 'ex amigo-inimigo' de Flawynk [ e de f?! -o que éra nesta instanta?!].
A magia estava feita. Fora feita pela Dona da Midepira. Ela em sua sala de receitas dimensionais, dentro da casa que habitava no meio da floresta F.I.S.A. -Faia in Sometimes A. Assim fora batizado a cidade de plantas, por Nikstlitslepmnur. Coisa que Dona da Midepira não gostava, que não-transeuntes quaisquer mumndassem o nome oficial da floresta. Este dito oficial, dado por ela, dito, por sua vez, que foi recebido esta mensagem do verdadeiro nome dali, por outres dimensions, via Chickxamuco, seu mestrão-não-mestrão.
De qualquer e todas as formas, a magia feita, era um tipo de vingança, uma pegadinha feita, pra ver a reação de Nikstlitslepmur e o agora seu novo quem sabe amigo Flawynk, ao encontrar um portal dimensional, que fariam-nos, encontrar o outro Flawynk, que por sua vez também com uma quem sabe inimizade de muitos anos à frente: Jênio com J.
A história é meia confusa, tem pedaços dela por todos os lados. Do mesmo modo vou contar meu pedaço. Fato foi que no meio da magia espelhosa e os toco que fosse que gostasse ou não, no meio da não-balburdia dos 4 lá, dentro da magia encontrosa do espelhão, só restou um deles ali, pq os outros eram Egos andantes, chamados por alguns de ganges do Dople. Todos eram o mesmo, por sorte ou azar, ou nada disso, mas ali, daquele momento e em muitos outros que se seguiriam, e antecederiam/deram, até, encarnara apenas Niks. Tlits. Lep. Mur. Em cada momento podemos, estamos sendo algo,e ao mesmo tempo NADA. Não é, é?! UBA, poderá falar sobre. E é ésta -com acento no 'e', este, pedaço de fistória que não virá agora.
---
''O que cada um é, quando está ali 'sem pensamento', parado, não-dormindo, vivo?
Tudo a mesma bosta: Vida.''
-NIKSTLITSLEPMUR CLAREANDO LUZNASPRETAS-ANTNADOS
39-Muinomednap
---

Eu estava numa missão. Estava atrás de Walter. Devia eu pegá-lo nalgum flagra, que o encriminaria -no modo suave de dizer, que estaria plagiando beneficamente f-diretor -plurartista inventator do pró-jeto(r) Castelo de Zya.
Entre muitas experiências loucas que vivi por dentro e fora do agora castelo recem inaugurado de Walter -Aynaveltsac, chegara eu até ele. Assim eu achava. Era uma sala com 4 espelhos. Aparentemente, vi reflexos, 4, da pessoa que estava na minha frente, à uns 7 metros, assim que na sala entrei, mas num piscar de olho, nada mais vi, dos reflexos, e assim gritei: Walter Retlaw! Ao que a pessoa ali virou-me-se: ''Olá Cla-Cla'' -ela disse, era NIKSTLITSLEPMUR. E ele era um espelho. Eu era o espelho da vida. Ele era vida. Eu talvez não-vida. Ele era mar. Eu sou onda. Ele é. Eu sou, pseudonima, uma, apenas.
--
Faça parte do nosso grupinho. Se não, serás apenas o que és: NA-DA.
Re-repito: NADAAAAAA!
-UBA-
---
Ja me queixei muito por causa que uma ex namorada que 'me deixou', uma japa niponica mestiça aiai rs
minha familia mentiu pra mim por muito tempo -mentiam pra si mesmo tbm, sem saber sabendA, eu sempre fui meio depre-slack-line e todas as outras coisas que cristalizaram, pra chamar de doença e enfiar remedio no nosso anus, pra remediar, e nao curar, e eles ricos ficar, com sua de pen den cia. -mas saí disso dps que conheci alguem que era tripolar -e sabia bem lidar com isso rs
Eu me chamava Faia, ainda me chamo, por um lado, na verdade, nunca me chamei nada, me chamaram né, mas dps mudei entao o nome pra niks -diminutivo não-amigavel-não, após minha grande mudança causada-sim-causada.
Pessoas que encontrei, lugares que entrei, detalhes não vi, um ou outro, meio rapido, paisagem, posso mostrar algo, roubeiprestado da camera de Sued. Quem é Sued?  'Malandro anarquico'!
---
'Descubra quem és-sóis, pra veres que sois/és NADAAA, eu disse NADAAA. rs
-NIKSTLITSLEPMUR-suedados-ubados
Faia (Stata)
-----
 -Me orgulho em dizer que desisti -walter é impegavel
-clarica ri nas litras -gujikurérikas-rickerto-grifss-gatts-kiaska

Nenhum comentário:

Postar um comentário